FALE CONOSCO 11 3291-5050
info@abat.adv.br
ASSOCIE-SE
Loja Virtual

Cadastre-se e receba gratuitamente nosso Informativo ABAT por 10 dias

Clique aqui para se cadastrar

TRF4 Mantém Penhora de Bens da Multisom Para Quitar Dívida com a União

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve, na última semana, a execução de dívida tributária contra a empresa Multisom Comércio e Importação que determinou penhora de bens4 e de 5% do faturamento. A 1ª Turma entendeu que a medida sobre o faturamento é válida se comprovada a inexistência de outros bens.

O processo corre desde 2015, quando a União pediu a execução fiscal da dívida de R$ 790 mil e, caso não houvesse o pagamento, que a empresa tivesse seus bens penhorados.

Como a devedora não efetuou o pagamento da dívida, a Justiça Federal de Porto Alegre determinou a constrição. A decisão estabeleceu que a penhora fosse realizada via consulta ao sistema Bacenjud e que, na falta de bens suficientes para saldar a dívida, ocorresse a penhora sobre 5% do faturamento da empresa.

A Multisom apelou da decisão e pediu, também, que caso mantida a execução, os bens penhorados ficassem em sua posse, na condição de depositária, sustentando que eles são necessários para a atividade da empresa.

O relator do caso, desembargador federal Amaury Chaves de Athayde, afirmou em seu voto que não existem elementos que comprovem a necessidade do uso dos bens para a manutenção das atividades da devedora e negou o pedido.

“A parte executada não demonstrou qualquer das hipóteses legais que poderiam afastar a necessidade de depósito de bens penhorados nos autos originários em poder do depositário judicial”, concluiu Athayde.

O desembargador apontou em seu voto, ainda, que caso a devedora aponte outros bens para a constrição, será possível cessar o desconto sobre o faturamento.

Essa foi a última sessão da 1ª Turma com a composição dos desembargadores federais Amaury Chaves de Athayde, Jorge Antonio Maurique e Maria de Fátima Freitas Labarrère. Os dois primeiros passarão a compor as turmas suplementares do Paraná e de Santa Catarina, respectivamente, e Maria de Fátima assumiu, na última semana, a vice-presidência do TRF4.

5006250-19.2017.4.04.000/TRF

Acesso em:http://www2.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=noticia_visualizar&id_noticia=12952

Para acessar outras notícias, comentários sobre legislação e  jurisprudência, teses tributárias, artigos, opiniões, entrevistas e para receber a resenha de legislação e jurisprudência da Cenofisco  associe-se à ABAT.

Clique aqui para conhecer os planos de associação.

Tel.: (11) 3291-5050

info@abat.adv.br