FALE CONOSCO 11 3291-5050
info@abat.adv.br
ASSOCIE-SE
Loja Virtual

Cadastre-se e receba gratuitamente nosso Informativo ABAT por 10 dias

Clique aqui para se cadastrar

Juros Pagos a mais em Parcelamento de Débito com Estado de SP Podem ser Recuperados, diz Advogado

O advogado Eduardo Zangerolami alerta que a Selic é o limite da taxa que deve ser cobrada.

 Os contribuintes que tenham firmado acordo de parcelamento com o Estado de São Paulo podem solicitar a imediata revisão dos valores via ação judicial.

De acordo com o advogado Eduardo Zangerolami, especialista na área Tributária e sócio do escritório Barcellos Tucunduva Advogados, “o TJ/SP Paulo tem acatado pleito dos contribuintes para a revisão dos parcelamentos estaduais PEP e PIP, limitando os juros à taxa Selic”.

 “Há, ainda, a possibilidade de os contribuintes compensarem os valores pagos a maior com parcelas a vencer.”

 Segundo Zangerolami, o entendimento está previsto em decisões do STJ e do TJ/SP favoráveis aos contribuintes em diversos casos.

 “Chega a ser imoral o Estado pretender cobrar juros de quase 4% (quatro por cento) ao mês quando a taxa Selic é de pouco mais de 1% (um por cento).”

 Acesso em: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI249984,101048-Juros+pagos+a+mais+em+parcelamento+de+debito+com+Estado+de+SP+podem

Para acessar outras notícias, comentários sobre legislação e  jurisprudência, teses tributárias, artigos, opiniões, entrevistas e para receber a resenha de legislação e jurisprudência da Cenofisco  associe-se à ABAT.

Clique aqui para conhecer os planos de associação.

Tel.: (11) 3291-5050

info@abat.adv.br