FALE CONOSCO 11 3291-5050
info@abat.adv.br
ASSOCIE-SE
Loja Virtual

Cadastre-se e receba gratuitamente nosso Informativo ABAT por 10 dias

Clique aqui para se cadastrar

Alta de impostos terá reflexos no setor

O aumento na alíquota de PIS e Cofins de 3,65% para 9,25% – medida em análise pelo Ministério da Fazenda para as empresas de prestação de serviços – provocaria um impacto de 6,17% no valor das mensalidades de cursos de ensino superior (sem considerar a inflação) no próximo ano, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Segundo entidades representantes de ensino superior, o aumento nas mensalidades pode reduzir em 13% a demanda nas faculdades e um corte de 26% na folha de pagamento. Há ainda um temor no setor de que o aumento na alíquota de PIS e Cofins seja ainda maior.

“O setor de educação já tem um tratamento diferenciado. Na tabela de Imposto de Renda, as empresas de educação são consideradas como comércio, que tem alíquota maior. Para outros tributos, entramos como prestador de serviços”, afirmou Amábile Pacios, diretora da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep).

O diretor-executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, disse que, ao contrário do que se imagina, haverá impactos ao setor com o aumento de PIS e Cofins.

“A atual regra do ProUni [Programa Universidade Para Todos] dá abatimento proporcional ao percentual da bolsa de estudo. Antes, independentemente desse percentual havia a isenção de tributos”, disse Capelato. As bolsas do ProUni são de 100%, 75% ou 50% do valor da mensalidade.

Acesso em: http://www.valor.com.br/empresas/4527779/alta-de-impostos-tera-reflexos-no-setor#

Para acessar outras notícias, comentários sobre legislação e  jurisprudência, teses tributárias, artigos, opiniões, entrevistas e para receber a resenha de legislação e jurisprudência da Cenofisco  associe-se à ABAT.

Clique aqui para conhecer os planos de associação.

Tel.: (11) 3291-5050

info@abat.adv.br